ÁREA DO CLIENTE

Consulte o andamento do seu processo

Newsletter

Endereço

Avenida Princesa Isabel , 15 , Conj. 1710/1712
Centro
CEP: 29010-361
Vitória / ES
+55 (27) 32223106+55 (27) 30267037

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,57 5,57
EURO 6,46 6,46

Previsão do tempo

Hoje - Belo Horizonte,...

Máx
27ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Belo Hor...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Sábado - Belo Horizon...

Máx
25ºC
Min
16ºC
Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
21ºC
Min
18ºC
Chuva

Sexta-feira - São Pau...

Máx
19ºC
Min
17ºC
Chuvas Isoladas

Sábado - São Paulo, ...

Máx
19ºC
Min
15ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
27ºC
Min
23ºC
Chuvas Isoladas

Sexta-feira - Rio de J...

Máx
23ºC
Min
21ºC
Chuva

Sábado - Rio de Janei...

Máx
23ºC
Min
18ºC
Nublado

Hoje - Guarapari, ES

Máx
27ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Guarapar...

Máx
25ºC
Min
21ºC
Chuva

Sábado - Guarapari, E...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Vitória, ES

Máx
27ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Vitória...

Máx
25ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Sábado - Vitória, ES

Máx
25ºC
Min
21ºC
Chuva

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Ministros da Terceira Seção manifestam preocupação com proposta que altera o CNMP

Ao final da sessão de julgamento desta quarta-feira (13), os integrantes da Terceira Seção – especializada em direito penal – externaram sua preocupação com a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição 5/2021 no Congresso Nacional, a qual altera a composição e o papel do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).​​​​​​​​​Os membros do colegiado de direito penal expressaram o receio de que as alterações em debate no Congresso possam comprometer a independência funcional do Ministério Público. | Foto: Lucas Pricken / STJ​Para o ministro Rogerio Schietti Cruz, que integrou o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios por 26 anos, a proposta objetiva modificar um mecanismo de controle institucional que tem a importante tarefa de, eventualmente, reparar a atuação de um ou outro membro do MP brasileiro."Sabemos que o Ministério Público, desde a Constituição de 1988, assumiu um papel destacado e fundamental, não apenas para a manutenção da ordem jurídica, mas para a própria preservação da ordem democrática, do regime democrático. Para tanto, a própria Constituição, em seu artigo 127, parágrafo 1°, menciona como princípios institucionais a unidade, a inpisibilidade e a independência funcional", lembrou. Segundo o magistrado, vários membros do MP estão preocupados com a possibilidade de que a PEC, da maneira como tem sido debatida, venha a fulminar o princípio da independência funcional, na medida em que sujeitaria a uma revisão externa a atuação de promotores e procuradores em investigações e processos judiciais. Atualmente, o controle do CNMP se dá apenas nos aspectos administrativo, financeiro e disciplinar.MP é instituição necessária para a democraciaNa avaliação de Schietti, o que está em jogo é a própria democracia, pois o MP tem prestado um serviço fundamental para a sua consolidação, a despeito de eventuais falhas que possam ser atribuídas a um ou outro de seus integrantes isoladamente. De acordo com o ministro, a hipótese de interferência na atuação funcional dos membros do MP poderá trazer de volta um período em que promotores de Justiça eram perseguidos politicamente caso, no cumprimento de seu dever, afetassem os interesses de altas autoridades da República. "Não precisamos mais disso. Vivemos em uma outra era, e os mecanismos atualmente existentes já permitem a correção de rumos, tanto pelo próprio CNMP quanto pelo Poder Judiciário", concluiu. Conceito de justiça desejado por todosO presidente da Terceira Seção, ministro Reynaldo Soares da Fonseca, afirmou que todos os integrantes do colegiado compartilham da mesma preocupação e do mesmo conceito a respeito do Ministério Público, instituição garantidora da democracia e da República. Ele lembrou que o colegiado tem em sua composição três ministros vindos do MP, que representam a instituição no Tribunal da Cidadania: Felix Fischer, Laurita Vaz e Rogerio Schietti Cruz.Reynaldo Soares da Fonseca disse acreditar que o parlamento saberá valorizar o papel do MP, importante e fundamental, na construção do conceito de justiça desejado por todos.Também egressa do Ministério Público, a ministra Laurita Vaz aderiu às considerações de Rogerio Schietti e Reynaldo Soares da Fonseca. "Nós devemos levar a conhecimento de toda a classe a nossa preocupação. O que não está funcionando deve ser combatido de outra forma, e não tirando essa independência, que é de suma importância para o Ministério Público agir em benefício da sociedade e da democracia", afirmou.A subprocuradora-geral da República Julieta de Albuquerque, que participava da sessão, reiterou as palavras dos ministros e reforçou a importância da independência funcional do MP para a sua "profícua atuação no cenário nacional".
13/10/2021 (00:00)
Visitas no site:  1536686
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia